Zombie Walk Ganha destaque na edição de hoje de "Diário do Pará"

Capa do Diário do Pará 31/10/09

Segue o texto da matéria.

Existem inúmeras maneiras de se tornar um zumbi, de antigas maldições vodus a vírus alienígenas. Mas se você não está interessado em apodrecer e se alimentar de cérebros humanos, talvez seja mais seguro investir na maquiagem pesada e no sangue falso e se juntar à horda de (aficionados por) zumbis enfurecida da Zombiewalk Belém.

“Zumbi está na moda”, afirma Emerson Coe, organizador do evento que já está na sua quarta edição. “As pessoas têm um fascínio por essas coisas.”

Do horror ao cômico, todas as mídias parecem ter sido contaminadas pelos mortos-vivos. A piada começou em fevereiro desse ano, com o lançamento do livro “Pride and Prejudice and Zombies”, de Seth Grahane, que revisita o clássico da escritora Jane Austen. Outra vítima foi a gigante dos quadrinhos Marvel, que lançou a série “Marvel Zombies 4”, na qual Wolverine, Homem-Aranha e Hulk são “zumbificados”. No cinema, quem faz as honras é a comedia de humor negro “Zombieland”, estrelada por Woody Harrelson e ainda sem previsão de estreia no Brasil.

Capa do caderno Você - Diário do Pará 31/10/09

“Os zumbis são uma crítica à sociedade em que vivemos. Tudo é tão mecânico que perdemos a sensibilidade. As pessoas já agem como zumbis na vida real. Assumir seu lado zumbi ajuda a lidar um pouco com isso e se divertir.”

E zombiewalk soa mesmo como a hora e o lugar para isso. O cortejo que irá tomar as ruas de Belém hoje vai partir da Praça da República, seguindo pela avenida Tamandaré a travessa São Francisco, onde haverá a Dead Man’s Party.

Zombiewalk é uma modalidade flash mob, que pode ser definida como uma aglomeração instantânea de pessoas em um local público para realizar uma ação inusitada previamente combinada. Mas a versão zumbi vem ganhando força e está se tornando uma manifestação global. De Berlim a Brasília, milhares de fãs de horror fantasiados usam redes sociais para organizar as turbas vindas do além.

“Estamos ganhando público. É como uma invasão zumbi. No final nós vamos dominar o mundo”, afirma Emerson.
Postar um comentário